Destaques

EEFE no projeto USP Municípios

Data: 05/09/19

Alunos da EEFE e o diretor Prof. Dr. Júlio Cerca Serrão participaram das atividades do projeto USP Municípios na cidade de Ibitinga, a 360 km da capital. O objetivo do programa é criar ambientes de inovação e propor ações voltadas ao desenvolvimento de municípios e suas regiões, com a formação estratégica de qualificação profissional para os jovens e o fortalecimento das economias criativas. Além da EEFE, também estiveram presentes representantes da EACH, ECA-USP e o Prof. Dr. Antonio Carlos Hernandes, vice-reitor da Universidade e coordenador-geral do programa.

 

As ações na cidade começaram na praça Roque Ranieri, onde foram realizadas atividades que abordaram aspectos práticos e teóricos da educação física e do esporte, apresentando, em linhas gerais, o que se estuda na Universidade. Para isso, primeiramente foi proposto um bate-papo educativo sobre a prática de exercícios, buscando desmitificar informações sobre o assunto.

 

 

 

As atividades práticas envolveram condicionamento físico, dança e jogos. Nessa parte, o foco era apresentar exercícios que podem ser feitos em qualquer lugar e de forma eficiente e segura. A ação foi voltada a todo tipo de público, desde crianças e adolescentes até idosos.

 

Considerando o objetivo do programa USP Municípios, a ideia é fornecer ferramentas para que as pessoas consigam introduzir mais atividade física em seu cotidiano. O exercício físico auxilia no desenvolvimento infantil, na prevenção de doenças cardiovasculares e metabólicas e na promoção do aspecto social da cidade, trazendo bem-estar, disposição, motivação e qualidade de vida aos participantes.

 

 

Para o graduando Lucas da Silva Rezende, o projeto foi uma oportunidade de ter uma experiência diferente do usual. “Ver as pessoas gostarem, aproveitarem e serem gratas por aquilo que fizemos me emocionou e deu orgulho de fazer parte da organização e da realização daquela ação. Além disso, conhecer um novo município, viajar em equipe e ter um contato direto com a população local foi uma vivência memorável”, afirma.

 

As ações do USP Municípios em Ibitinga também incluíram uma expedição à cidade para reconhecer pontos com potencial turístico, com organização dos estudantes e professores do curso de Turismo da Escola de Comunicações e Artes (ECA). A ideia é fazer um levantamento dos recursos naturais e culturais de Ibitinga.

 


Foto: Cecília Bastos
 

 

A partir de agora, a proposta é desenvolver um plano diretor voltado, principalmente, para o incremento do turismo rural, religioso e ecológico. Ibitinga foi a segunda cidade visitada pelo projeto, que em outubro de 2018 atuou em Pirassununga.

 

Leia também:

USP leva inovação e desenvolvimento para Ibitinga
 

 

---

Outros destaques EEFE

---

Outros destaques EEFE