Destaques EEFE

Grupos de Pesquisa da EEFE apresentam trabalhos no Congresso de Filosofia Latina do Desporto

Representantes do Grupo PULA/CESC e do GYMNUSP participaram com apresentações orais do IV Congresso de Filosofia Latina do Desporto realizado na Universidade de Salamanca (Espanha), de 30/5 a 1º/6. O evento acolhe trabalhos sobre temas filosóficos relacionados ao esporte, aos jogos e à brincadeira, congregando associações de filosofia do esporte de países de línguas latinas.

Artigo de pesquisa da EEFE ganha destaque no Journal of Applied Physiology

O estudo "Higher resistance training volume offsets muscle hypertrophy nonresponsiveness in older individuals", liderado pelo Prof. Dr. Hamilton Roschel, foi destacado no renomado Journal of Applied Physiology da American Physiological Society, uma das principais publicações da área. 
 
O artigo foi creditado como Top Article em recente divulgação da revista:
 

Lançamento de Livro sobre TDAH

Pesquisadores do GEADI – Grupo de Estudos e Pesquisas em Atenção ao Desenvolvimento Infantil lançaram o livro "TDAH - conhecer para incluir: estratégias de intervenção clínica e escolar" (Editora Dialética). A obra tem sua fundamentação nas mais recentes publicações científicas no que tange às abordagens sobre a intervenção motora, cognitiva, em especial nas funções executivas no âmbito do espaço clínico e escolar.

A importância da Educação Física para o progresso do SUS

Juntando ciências e artes, pesquisa da EEFE analisou a contribuição da área para as Práticas Integrativas e Complementares (PICS) e a formação oferecida pela Residência Multiprofissional feita no Sistema Único de Saúde.

Um dos setores em que os profissionais de Educação Física podem se especializar é a saúde. Por meio de políticas públicas realizadas nas últimas décadas, a área passou a ter maior presença no Sistema Único de Saúde (SUS), auxiliando o cuidado dos brasileiros. 

Sumiyuki Kotani e o desenvolvimento do Judô no Brasil

O judô é um dos esportes mais praticados no Brasil. Segundo a Confederação Brasileira de Judô, cerca de 2 milhões de pessoas praticam o esporte no país, número 12 vezes maior que o do Japão, que tem cerca de 160 mil praticantes. Essa popularidade se reflete em resultados nas grandes competições da modalidade. O judô brasileiro já conquistou 22 medalhas olímpicas (4 ouros, 3 pratas e 15 bronzes). Desde os Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, o Brasil subiu ao pódio em todas as edições.

Técnica de estimulação cerebral pode melhorar habilidades esportivas

A forma como os neurônios se comportam pode refletir em diversos fatores, como condições médicas ou aptidões físicas e cognitivas. Ao modificar os mecanismos cerebrais, é possível tratar doenças, auxiliar o processo de recuperação do organismo e até potencializar habilidades que são usadas na prática esportiva. Uma das formas de realizar esse procedimento é por meio da estimulação cerebral não-invasiva, a neuromodulação, um método capaz de alterar a atividade neural sem que haja a necessidade de intervenção cirúrgica.

Páginas

Desenvolvido por EEFE-USP