Programa Eu Melhor atua na saúde e bem-estar dos funcionários EEFE na pandemia

Lançado em 2019, o programa Eu Melhor é uma iniciativa voltada à promoção de saúde e bem-estar dos funcionários da EEFE-USP. As ações são pautadas em cinco pilares, baseados na medicina do estilo de vida: alimentação saudável, atividade física, gerenciamento do estresse, qualidade do sono e relacionamentos sociais. Com as atividades presenciais suspensas na Universidade, o programa teve de adequar sua atuação. Para atender aos novos desafios e demandas do momento, a equipe começou a produzir newsletters informativas, promover palestras, teleatendimentos e organizar reuniões remotas. Desde o segundo semestre de 2020, o foco tornou-se o acolhimento às demandas dos funcionários no retorno parcial e gradual às atividades presenciais. 

As ações do Programa Eu Melhor são pautadas em cinco pilares,
baseados na medicina do estilo de vida

O programa tem base no ensino, pesquisa e extensão, buscando uma intervenção integrativa pautada na prática baseada em evidências. As atividades e atendimentos contam com suporte nas áreas de medicina do estilo de vida, práticas mente corpo e com o atendimento conjunto de uma equipe interdisciplinar de profissionais de saúde (médicos, educadores físicos, nutricionistas) treinados em abordagens comportamentais, além disso o programa busca novos parceiros como psicólogos e docentes da EEFE-USP. O objetivo é ajudar os participantes a buscar o bem-estar por meio de processo centrado no indivíduo de empoderamento para ampliar o conhecimento e ações práticas sobre sua saúde, conduzindo à adoção de um estilo de vida saudável. Até o momento, mais de  50 funcionários já foram atendidos pelo programa de forma contínua. 

O cenário atual repleto de constantes mudanças e necessidades de novos hábitos e comportamentos em prol da segurança  foi acompanhado pelo aumento do nível de ansiedade, relacionado ao risco de contaminação pelo SARS-Cov2. Adicionalmente, o isolamento social trouxe impactos à saúde, que podem ser observados por fatores como ganho de peso, perda de condicionamento físico, dores corporais, alterações emocionais, medo, ansiedade generalizada, perda de ânimo, piora do controle clínico de doenças prévias, como hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia e obesidade.

Para atender aos novos desafios e demandas do momento, uma das iniciativas foi promover reuniões remotas com os participantes

De forma a atender às demandas referentes a essas questões, a equipe do Eu Melhor estabeleceu uma rede de apoio para o funcionário, tendo como enfoque o aprimoramento de relacionamentos sociais e o manejo de estresse. O programa também atuou no planejamento individualizado de alternativas comportamentais aos desvios apresentados durante o isolamento, com destaque na nutrição e na atividade física. O educador e coordenador do programa Bruno Modesto, comenta que a ideia foi criar um ambiente coletivo favorável capaz de suportar  os processos de mudança e de evolução necessários ao enfrentamento da realidade que se coloca.

Uma das ferramentas utilizadas nas intervenções são os encontros virtuais em grupo.  Ao longo de 2020, foram realizados três encontros coletivos virtuais com temas voltados à nutrição. Segundo Modesto, a ideia traçar estratégias práticas de enfrentamento das barreiras e criação de um ambiente mais favorável à adoção de hábitos construtivos e saudáveis. “Isso abrange a escolha de alimentos e o preparo, higienização e conservação desses alimentos. Diversas ações de cunho prático foram propostas pela estudante de nutrição e membro da equipe Clara Folino, que compartilhou receitas substitutivas, alternativas alimentares mais adequadas, instruções sobre a interpretação de componentes nutricionais, composição de dieta, tudo de forma a criar uma autonomia consciente com relação ao comportamento nutricional”, explica Modesto.

Programa Eu Melhor estabeleceu uma rede de apoio para o funcionário

A ideia, para 2021, é promover outros encontros, abordando atividade física e movimento, qualidade do sono e relacionamentos sociais.  Além disso, serão apresentadas opções para a realização de movimentos no sentido de traduzir em ação as últimas evidências sobre atividade física e comportamento sedentário. Paralelamente aos eventos em grupo, os funcionários inscritos no programa também recebem atendimento individual remoto, conduzido por profissionais de diferentes áreas, que buscam identificar valores, barreiras e dificuldades individuais, assim como as estratégias mais adequadas a cada caso, aponta o médico do programa, Luiz Riani Costa.

Encontros coletivos virtuais com temas voltados à nutrição estimularam o cuidado na alimentação

Por mais que a pandemia tenha sido desafiadora no sentido de aferir medidas objetivas do impacto do programa em marcadores de saúde e performance, a equipe conta que tem recebido um feedback bastante positivo dos participantes. Os funcionários relatam ter conseguido enfrentar o período tumultuado de forma positiva em virtude, também, do aprendizado obtido por meio do programa, com a ressignificação de suas prioridades de saúde e bem-estar, sempre com o acolhimento da equipe no momento de incertezas.

Acesse abaixo alguns dos boletins informativos divulgados pelo programa: