Destaques

Esporte para crianças com deficiência

Data: 01/11/19

O projeto piloto da Escolinha de Esportes para Crianças com Deficiência surgiu de um trabalho elaborado pelos graduandos Pedro Henrique Soares Scardasi e Priscilla Baruffaldi Bittar durante a disciplina Esporte e Deficiência I, ministrada pelo Prof. Dr. Otávio Luis Piva da Cunha Furtado. Considerando a proposta viável e academicamente relevante, o docente conta que estimulou os alunos do 5º semestre em bacharelado em Esporte a refinarem as ideias e torná-las realidade.

 

 

Três crianças entre 7 e 9 anos participaram do projeto piloto, integrando-se em atividades cujo objetivo era interação social, enriquecimento do repertório motor e cognitivo, inclusão pela prática esportiva e desenvolvimento da autonomia, criatividade, trabalho em equipe e respeito ao próximo. A intenção é, futuramente, propor um programa de iniciação esportiva para crianças com deficiência por meio de um atendimento especializado. 

  

 As aulas aconteceram nos dias 3 e 5 de setembro, quando foram propostas atividades de handebol e futsal, além de exercícios coordenativos gerais para introduzir as crianças a novas práticas. Os pais auxiliaram no contato inicial e acompanharam todas as atividades. 

 

 

 

Para o participante Felipe Mendonça Conceição, 9 anos, o único defeito das aulas foi ter durado apenas dois dias. A mãe Cláudia Freire Mendonça conta que seu filho “interagiu muito bem com as demais crianças e realizou as tarefas de acordo com suas capacidades”. No início de 2019, ela inscreveu o Felipe para o curso comunitário de Natação Inclusiva  - do qual o Prof. Otávio também é coordenador - e afirma que certamente irá matriculá-lo em uma nova edição da Escolinha.

 

 

A Escolinha de Esportes para Crianças com Deficiência deve acontecer novamente no início de 2020, desta vez em versão definitiva e aberta para inscrição a todos os interessados. A ideia é envolver mais alunos, estender o número de aulas, de atividades e de modalidades oferecidas. Segundo o coordenador, o projeto é uma importante oportunidade para pessoas que, muitas vezes, carecem de vivência de práticas esportivas. Além disso, para o graduandos envolvidos, as vantagens incluem contato com diversos perfis de alunos e tipos de deficiências, experiência na área de atividade física adaptada para crianças e no planejamento de treino de modalidades diversas. 


---

Outros destaques EEFE